domingo, 9 de junho de 2013

As ervas aromáticas e selecção natural!!!


Ervas aromáticas...

Tenho algumas no meu pequeno jardim mas tenciono aumentar a diversidade...
Hoje em dia usamos as ervas aromáticas na cozinha para amlplificar sabores mas, em muitos casos, usamos uma certa erva ou  especiarias (as especiarias acabam por ser ervas aromáticas desidratadas e reduzidas a pó!)  numa dada receita porque já está entranhado na nossa cultura gastronómica... não é verdade?! Alguém pensa num arroz-doce sem canela (a não ser quem não goste mesmo de canela, claro!!! :P ) ou numa açorda ou arroz de marisco sem coentros?
Mas pensarão vocês, o que lhe deu hoje para dissertar sobre a utilização das ervas aromáticas?!? 
A razão prende-se com o facto de ter lido, há um tempo atrás, um documento do Ciência Viva que achei super interessante em que se falava de ervas aromáticas e selecção natural. Não, não me enganei meus caros... Ervas aromáticas e selecção natural!!! :P

Esse documento justificava o facto de no nosso país estar bem patente o uso destas ervas contrariamente, por exemplo, aos países do Norte da Europa, onde o seu uso é muito inferior... Segundo esse documento, e passo a citar, "Existe hoje uma teoria, bastante plausível, de que o hábito de utilizar e apreciar condimentos do tipo especiarias ou ervas aromáticas terá sido transmitido genética e culturalmente, através de gerações e está relacionado com a actividade antimicrobiana da maior parte dessas substâncias". Ou seja, em países como o nosso, em que as condições climáticas são propícias ao desenvolvimento bacteriano, e em tempos nos quais ainda não se sonhava com os benditos frigoríficos, as ervas aromáticas terão tido um papel importante na preservação da espécie humana, evitando infecções. Mas o documento não se fica por aí e continua referindo que "é bem provável que os portugueses tenham tido um importante papel no aumento da longevidade de muitas populações, através do comércio das especiarias trazidas de países longínquos onde chegaram na época dos Descobrimentos".

No entanto, temos de ter alguns cuidados na utilização de ervas aromáticas pois  "não há bela sem senão e,  elas próprias podem ser portadoras de agentes patogénicos presentes na água de rega ou no solo. Por isso é preciso muito cuidado com a lavagem das ervas" e mesmo no caso das especiarias "  que guardamos por largos períodos, devem ser conservadas em frascos bem fechados, para evitar que se hidratem, favorecendo o crescimento de micróbios que podem conter" e  também para evitar a perda de aromas voláteis. :)


Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pela visita e pelo comentário!!! :)